Tuesday, April 15, 2008

.
.
..
.
vivre. quelle joie!
.
.
a vida tal qual
palco do efémero
pantomima
mise en scène
.
.
a fragilidade opondo-se à memória
acasos e incidentes

.
.
teóricos do espectáculo
perenes são os modos
.
.
.
.
pierre demougins
parisiense, 1966
.
.
.
.

myspace layout

5 comments:

Rui Luís Lima said...

olá teresamaremar!
belas imagens estas que nos levam a navegar nessa idade do jazz, que tanto fascinou os americanos em Paris nos anos 20, que o diga Fitzgerald ou Hemingway.
beijinhos e bom fim-de-semana
paula e rui lima

APC said...

Fantástico! E contemporâneo!
Há meses que não andava "por aí", e foi ao teu blog que me apeteceu vir hoje. Respira-se bem, aprende-se com tons e memórias - mesmo que de empréstimo, essas. e mudaste o layout! :-))) Deixo-te aqui um abraço; até um dia destes, que regresso.

peregrino said...

cinjo-me à geometria do impronunciável.
não quebro, assim, o silêncio súbito
entrelaçado de luz, traços, cores e sombras
com que o pintor compõe, na sua tela,
com o seu alfabeto de fogo e água,
a representação minuciosa e fiel
do poema incessante que traz na alma.


Mais um pintor que não conhecia, a juntar agora aos que, nos teus oásis, mnos dás a conhecer.
Como sempre, o teu verbo, completa a tela.

Boa-noite e bom fim-de-semana!

Gervásio Leonel said...

Cheguei aqui como uma folha largada ao vento.

Isto não é um blogue, é uma galeria viva, com bom senso e muito bom gosto. Parabéns.

santiago said...

uma pequena alteração que pode ser um bom prenúncio...